#série: Sistema imune e a estética

#série: Sistema imune e a estética

Você já se deparou com alguma intercorrência em seus atendimentos ligada a uma situação esporádica ou até mesmo imprevista? Eu sou a Mayte Peres, biomédica esteta, e tenho certeza de que você já ouviu falar em “processo inflamatório” na estética. Vamos um pouco mais afundo nesse assunto? Quero levantar alguns pontos importantes com relação ao sistema imune e a estética para te ajudar a aprimorar os seus atendimentos.

Entenda sobre o sistema imune:

O sistema imunológico é um sistema constituído por uma rede de órgãos, células e moléculas, e tem por finalidade manter o equilíbrio do organismo, combatendo as agressões de modo geral. A interação do sistema imune com os agentes infecciosos ocorre de uma maneira dinâmica. Um sistema imunológico baixo está mais propenso a doenças. Estressores físicos, fisiológicos e psicológicos induzem alterações hormonais que podem influenciar a função imune.

O bom funcionamento do sistema imunológico é dependente de vários nutrientes. Por exemplo, alguns que têm papel chave no organismo. Sua deficiência leva ao aumento do estresse oxidativo e à depressão do sistema imunológico. O processo do envelhecimento, por exemplo, pode estar diretamente relacionado a esse aumento. Por isso, a importância de entendermos os detalhes desse complexo.

O processo estético:

Falando em envelhecimento, o papel do tratamento estético é aumentar a síntese de colágeno e elastina, por muitas vezes (se não todas) através do processo inflamatório. Cada procedimento com as suas particularidades, mas todos usam o mecanismo de reparação tecidual para aumentar a neocolagênese. Desse modo, a questão é, você sabe controlar essa inflamação? Você sabe o porquê, por vezes você não encontra o seu resultado mesmo produzindo um processo inflamatório intenso?

A princípio, sempre questiono os meus alunos em treinamento sobre isso. É importante lembrarmos que uma pele bem preparada responde muito melhor a um tratamento estético. Desse modo, hoje já existem nutracêuticos que são indispensáveis para a complementação do seu tratamento e posterior resultado. Como dito em parágrafos anteriores, a deficiência de alguns nutrientes influencia diretamente na resposta imune.

Por isso, lembre-se: Invista cada vez mais em suplementações vitamínicas e nutracêuticos que irão auxiliar o seu tratamento. Por exemplo, para tratamento do Melasma sabe-se que é extremamente necessária a inibição da tirosinase, principalmente quando a pele a ser tratada será submetida a uma técnica minimamente agressiva. O melanócito nada mais é do que uma célula de defesa. Você ainda tem alguma dúvida sobre a importância de entender esse sistema a fundo? Ele está diretamente relacionado com as reações dos produtos e técnicas que você irá optar como conduta profissional.

Por isso, aposte fundo a estudar esse sistema, o que destaca um bom profissional é o conhecimento que é construído através de treinamentos, workshops, vídeo aulas, especializações, prática clínica e, também, através de textos como esse. A Fismatek está com você nessa jornada para te ajudar a se tornar uma/um profissional ESTRELA.


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.

Dra. Mayte Peres

Dra. Mayte Peres

• Tecnóloga em Estética e Cosmetologia – Centro Universitário SENAC • Biomédica pós graduada em Estética – FMU/IPESSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.