Empoderamento da mulher

Empoderamento da mulher

Direto ao ponto!

Transformações sociais e avanços industriais, fatos que marcaram o começo do século XX. Junto a esses acontecimentos, iniciava-se a história da luta feminina por seus direitos, o empoderamento da mulher.

Nesta época, as mulheres entravam no mercado de trabalho, mas não tinham os mesmos direitos trabalhistas. Surgiram, portanto, os primeiros movimentos feministas em meio aos partidos e sindicatos; E asim, reivindicando basicamente, igualdade.

Dia Internacional da mulher:

Sobre a origem da comemoração do “dia da mulher” não há uma concordância absoluta diante das múltiplas manifestações ocorridas por todo o mundo. Desse modo, é sabido, que 8 de março é a data da principal manifestação feita pelas trabalhadoras Russas no início de 1917. Contudo, somente em 1975, foi designado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como “O dia internacional da mulher”.

A princípio, a data frisa a história da luta socialista das mulheres para conquistar seu espaço e abre discussões direcionadas a temas elementares. Como por exemplo, a igualdade de gênero, voto, violência contra a mulher, conquistas e histórias de luta, feminismo, etc.

Dia Internacional da mulher no BRASIL:

Apesar de mais da metade da população brasileira ser mulheres (51,8%, fonte: IBGE), a representatividade das mulheres está longe de corresponder a essa porcentagem. Contudo, as condições femininas mostraram notáveis resultados com a luta pela igualdade ao longo dos anos.

Direitos conquistados ao longo dos anos no Brasil:
  • 1927: mulheres puderam frequentar a educação básica, e nas universidade, isso só aconteceu em 1979.
  • 1943: consolidação das leis trabalhistas, a mulher adquiriu o direito de trabalhar fora de casa sem a necessidade de concessão do marido.
  • 1934: direito a licença-maternidade.
  • 1932: direito ao voto. Em 1934, a primeira representante política eleita no país: Carlota Pereira de Queiroz.
  • 1977: o divórcio tornou-se permitido por lei.
  • 1962: o Brasil começou a vender anticoncepcional.
  • 1985: primeira delegacia da mulher.
  • 2006: lei Maria da Penha, com mecanismos de punições em caso de violência doméstica.
Empoderamento da mulher: como a estética pode ajudar?

Antigamente, muitas mulheres submetiam-se a tratamentos, somente para encaixar-se em padrões impostos pela sociedade e agradar terceiros. No entanto, o empoderamento feminino têm mudado positivamente o cenário de padrões de beleza, garantindo maior autoestima e satisfação pessoal para as mulheres.

Esses movimentos não vão contra a beleza feminina, pelo contrário, amplia a percepção social e nos permite explorar o grande universo de possibilidades que a estética nos oferece.

Com isso, abre-se espaço para a beleza relacionada com o bem-estar, seja o cabelo, contornos, pele…

Os cuidados estéticos promovem autoestima, remete a mulher a ter um período do dia reservado às suas necessidades pessoais. Desse modo, respeitando a sua saúde e lapidando o melhor da beleza individual.

O que destaca um bom profissional é o conhecimento que é construído através de treinamentos, workshops, vídeo aulas, especializações, prática clínica e, também, através de textos como esse. A Fismatek está com você nessa jornada para te ajudar a se tornar uma/um profissional ESTRELA.


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.

Aline Yamamoto

Aline Yamamoto

- Fisioterapeuta - Mestre em Fisiologia (UNESP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.