Dezembro Laranja: seu princípio e importância

Dezembro Laranja: seu princípio e importância

A Sociedade Brasileira de Dermatologia em 2014 promoveu o Dezembro Laranja, uma iniciativa que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele. A partir de então, sempre no último mês do ano, são realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas. As ações são para informar a população sobre as principais formas de prevenção e a procurar um médico especializado para o diagnóstico e tratamento.

O câncer de pele é o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. Desse modo, quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

A princípio, a exposição solar excessiva, sem proteção, pode provocar alterações celulares, levando ao desenvolvimento de câncer de pele. Pessoas com pele clara, com pintas e manchas, idosos, quem se expôs muito ao sol e quem tem histórico de câncer de pele na família estão mais propensos a desenvolver a doença. Os cânceres de pele podem ser divididos em melanoma e não melanoma, e os mais frequentes são o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular, menos agressivos, mas que podem causar lesões funcionais e estéticas.

Assim como, o bronzeamento artificial também oferece alto risco de desenvolvimento de câncer de pele, mais do que a exposição aos raios solares. Isso ocorre porque elas emitem altos níveis de UVA, a radiação ultravioleta, de maior risco para o câncer de pele. No entanto, desde 2009, quando consideraram cancerígenas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), proibiu-se as câmaras de bronzeamento no Brasil. Sendo, o único país a ter essa iniciativa e por isso referência no combate ao câncer de pele.

Como prevenir o câncer de pele?
  • Limitar a exposição solar prolongada, especialmente entre as 10h e 16h, quando a luz UV é mais intensa.
  • Usar protetor solar e fazer a reposição a cada 2 horas aproximadamente.
  • Usar chapéu.
  • Prefira andar em locais com maior quantidade de sombra.
  • Ao verificar uma mancha que coça, descama ou sangra, que aumente seu tamanho, forma e cor, procure um médico dermatologista para uma avaliação mais minuciosa.

Previna-se ! Proteja-se ! Use protetor !

Todos juntos no combate ao câncer de pele!


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.

Leia mais: Protetor físico e químico – Qual a diferença?

Évelin Ribeiro

Évelin Ribeiro

• Esteticista e Fisioterapeuta Responsável Técnica da Fismatek • Especialista em Eletroterapia e Terapia Intensiva • Mestre em Terapia Intensiva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.