Criolipólise na redução do monte vênus

Criolipólise na redução do monte vênus

O sentimento de bem-estar físico é o desejo de muitas mulheres, em especial daquelas que não se sentem confortáveis com a aparência de seus corpos. Desse modo, a criolipólise é um agregador na redução do monte vênus.

Então como o profissional de estética pode contribuir no ganho de autoestima, influenciando, inclusive, na estética íntima?

Pois bem, vamos abordar tratamentos na área íntima que proporcionam mais conforto e segurança quanto a aparência da vulva e como ela impacta positivamente no dia-a-dia das mulheres. Mas, acima de tudo, falar do universo sagrado feminino. Este que não deve ser reprimido e sim entendido, ou seja, não pode ser classificado como obscuro, proibido ou sujo e sim, valorizado pelo seu poder de perpetuar. Desse modo, manter ativa como fecundação de todo o ciclo da vida.

O autoconhecimento do próprio corpo é o primeiro contato com a nossa intimidade. Tendo início na fecundação, onde ocorrerá a diferenciação sexual do individuo, em masculino e feminino, seguido do nascimento, infância, adolescência e vida adulta.

Em todas as fases da vida existe a evolução e desenvolvimento do autoconhecimento corporal, porém pouco se discute sobre a estética íntima e a sua relação com a sexualidade. Esse despertar da autoanálise íntima surge na grande maioria das vezes no momento em que os pelos pubianos crescem e a mulher busca os métodos de depilação (cera, lâminas e atualmente laseres) para a sua higiene e embelezamento da região. Despindo-se do pré-conceito vamos buscar o entendimento da necessidade de beleza do íntimo também, para o profissional que deseja atuar nesta área.

Vale lembrar que ainda existem os tabus e medos decorrentes dos julgamentos de uma sociedade que ainda não está preparada para falar abertamente sobre a estética íntima. Além disso, muito menos sobre a sexualidade feminina, suas evoluções no decorrer da vida e sua manutenção no período da menopausa, onde passaremos um terço da nossa vida. Sendo assim, convido você à fazer dela a fase mais prazerosa da sua vida, com conhecimento e ciência.

Anatomia Genital Feminina

Apresentamos estruturas anatômicas e não definições de normalidade, pois cada mulher seguirá com suas características individuais. A vagina é a parte interna do órgão genital e a vulva é a parte externa (visível) constituída pelos grandes e pequenos lábios, clitóris, monte púbico, a abertura da vagina e outras estruturas anatómicas. As “portas duplas” – pequenos e grandes lábios – ajudam a proteger o interior o canal vaginal de contaminação externa.

Todas as estruturas da vulva são formadas por tecido ectodérmico, apresenta epitélio escamoso estratificado e ceratinizado com folículos pilosos e glândulas sebáceas e não possui tecido muscular. Então, não sofre influência de melhora de tônus com fortalecimento (exercícios ou eletroestimulação). Somente poderá sofrer influência de rejuvenescimento e melhora do tônus por estímulo cosmético ou eletroterâpico, que promove produção de colágeno e clareamento. Sendo assim as áreas de atuação do esteticista será na região externa, a vulva e áreas próximas como a virilha e glúteos.

Criolipólise na redução do monte vênus
Redução de monte vênus (púbis)

Nos órgãos externos está o monte vênus (púbis) e recebeu este nome em referência a Vênus, deusa romana da beleza e do amor. Essa região se recobre de pelos quando as meninas entram na adolescência, e é nessa área que é feita a incisão nos partos por cesariana, sendo possível o profissional de estética tratar a qualidade da cicatriz nesta região.

A camada de gordura que forma o monte de vênus tem como finalidade reduzir os impactos sofridos pela região durante a relação sexual ou contra choques, protegendo o osso pubiano de possíveis danos. Apesar de seu papel fisiológico de proteção, essa camada de gordura pode ser mais ou menos proeminente, causando desconfortos para algumas mulheres.

A proposta de tratamento é a Criolipólise com mais eficiência de resultados e ponteiras que abrangem a tecnologia 5D ou 360 graus. O conceito da técnica é o resfriamento localizado do tecido adiposo subcutâneo de forma não invasiva por ação da diferenciação da membrana do adipócito induzido a sua perda de função e eliminação do organismos sem dano pelo efeito da paniculite fria. Além disso, de efeito secundário da criolipólise, está ligada a uma melhora do colágeno e elastina por reorganização dos fibroblastos pós exposição aos resfriamento controlado.

Assim, promovendo melhora da firmeza da pele não induzindo a flacidez por perda de volume gorduroso localizado. O Protocolo de aplicação da técnica de Criolipólise será pressão baixa de Kpa (não se faz necessário utilizar muita sucção) temperatura de segurança para a região -5C e tempo de aplicação de 30 minutos. Remover os pelos pubianos para evitar desconforto, indicado uma sessão à cada 60 dias até satisfação do cliente.

Veja na imagem abaixo:
Criolipólise na redução do monte vênus

A Criofrequência, assim como a criolipólise, também indica-se para redução do volume do coxim adiposo do monte vênus, oferece a tecnológica simultânea da radiofrequência (energia térmica) e ponteira de criogenia. O resfriamento superficial permite que o aquecimento subcutâneo profundo seja vigoroso (cerca de 50 oC a 60 oC), potencializando os resultados no tecido hipodérmico. Desse modo, preferencialmente utilize eletrodos monopolares de radiofrequência, que apresentam mais eficiência no tratamento da gordura localizada. Além disso, indica-se a repetição do procedimento 1 ou 2 vezes por 8 semanas ou até satisfação do cliente. Além disso, ainda falando de criofrequência podemos citar grande benefício no tratamento do rejuvenescimento íntimo.

+ Siga-nos no Instagram!

Afinal, as características anatômicas e funcionais da genitália externa, em ambos os sexos, podem interferir significativamente no comportamento das pessoas; independente da idade, raça e nível sociocultural. Também não há limites dessas reações em função da extensão do problema, mesmo nas discretas alterações. Quando as características morfológicas estão fora da normalidade, problemas psicológicos podem intervir sobremaneira nas atividades sexuais, independentes dos aspectos religiosos e de educação de base.

Por fim, o profissional de estética tem recursos bibliográficos e tecnológicos para proporcionar uma avaliação, indicação e desenvolvimento prático. E desse modo, atuar nos benefícios dos tratamentos estéticos íntimos, como por exemplo, a criolipólise a criofrequência. E assim, na melhora da autoestima do seu cliente.


O que destaca um bom profissional é o conhecimento que é construído através de treinamentos, workshops; vídeo aulas; especializações; prática clínica e, também, através de textos como esse. A Fismatek está com você nessa jornada para te ajudar a se tornar uma/um profissional ESTRELA.


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.

Daniela Moleiro

Daniela Moleiro

- Fisioterapeuta Pós-Graduada em Dermato-Funcional - Esteticista facial e corporal - Palestrante de Terapias Estética e Altas Tecnologias no Brasil, Portugal e Estados Unidos - Fundadora do Projeto Social Estética que Transforma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.