A técnica de criolipólise já é amplamente conhecida no mercado estético tanto pelos profissionais praticantes quando pelos clientes. Alguns amam e outro nem tanto, mas por quê? Quais são os quesitos fundamentais para uma aplicação de sucesso com resultados?

Sou Mayte, biomédica esteta e treinadora técnica na equipe científica da Fismatek. Em minha vivência clínica, o equipamento de criolipólise trouxe inúmeros resultados, porém, nem sempre foi assim. Sabemos que todas as práticas são aprimoradas com o tempo e com o desenvolvimento de novos estudos, portanto, hoje já se sabe que a associação e o pós tratamento com criolipólise é indispensável. Dessa forma, montamos uma tabela na qual conseguimos entender cada parte desse processo inflamatório que é modulado pelo nosso corpo após a exposição do tecido adiposo ao resfriamento, acompanhe:

Tabela 1 – Resposta fisiológica pós tratamento com criolipólise.

Elucidando a tabela conseguimos observar pontos importantes, sendo destacados inicialmente pela reação imediata ao tratamento, como foi observado na tabela acima, a resposta inflamatória não acontece de forma imediata, e sim após 24 até 72hrs após o procedimento. O que, então deve ser consolidado de forma imediata? Te respondo que um dos pontos mais importantes de todo o processo: REPERFUSÃO SANGÚINEA.

Mais importante que a exposição do tecido adiposo ao resfriamento é a volta do fluxo sanguíneo ao local. É através da reperfusão sanguínea que conseguimos os resultados obtidos, por isso, a importância da massagem local após aplicação. Hoje em dia as técnicas de criofrequência e radiofrequência já são associadas de forma IMEDIATA para proporcionar que esse aporte sanguíneo seja efetivo. Claro que por conta de hipoestesia, ou seja, a diminuição da sensibilidade local devido à exposição ao frio, deve-se ter cautela com ambos os procedimentos.

Outro quesito importante a ser debatido é o de que nem todos os adipócitos que são submetidos ao resfriamento sofrem a morte adipocitária, por isso é extremamente indispensável o tratamento do “pós-crio”, pois é através dele que você potencializará os seus resultados, essa associação pode ser realizada através de criofrequência, ultrassom de alta potência, técnicas manuais e dermocosméticos. Sempre se lembre de tratar cada cliente de forma individual e personalizada, nós não somos iguais, então os planos de tratamento também não devem ser realizados da mesma forma para todas as pessoas.

O que destaca um bom profissional é o conhecimento que é construído através de treinamentos, workshops, vídeo aulas, especializações, prática clínica e, também, através de textos como esse. A Fismatek está com você nessa jornada para te ajudar a se tornar uma/um profissional ESTRELA.


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.


escrito por Mayte Peres
• Tecnóloga em Estética e Cosmetologia – Centro Universitário SENAC
• Biomédica pós graduada em Estética – FMU/IPESSP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>