Conheça os 4 pilares para o sucesso com a Axcel Criofrequência

Conheça os 4 pilares para o sucesso com a Axcel Criofrequência

Entre os anos de 2008 e 2010, foi lançado no mercado estético uma nova tecnologia. Conhecida por ser uma evolução da radiofrequência, pela base tecnológica ser a mesma, ou seja, o equipamento continua sendo uma radiofrequência, no entanto, possui potência maior.

No caso da Axcel Criofrequência contamos com cerca de 450W em cada manopla do equipamento, totalizando em média de 900W de potência, ou seja, 3 vezes maior do que uma radiofrequência convencional.

Além de sua maior potência, suas ponteiras são refrigeradas até -10°C que, em contato direto na pele no paciente, deixa o tratamento mais confortável e exerce a função de preservação da epiderme. O efeito de choque térmico tecidual acontece por conta da emissão do frio e quente simultaneamente, que favorece o efeito lifting na pele por meio da contração das fibras de colágeno e, internamente ocorre o aquecimento que pode chegar até 60ºC, sem prejudicar o tecido em tratamento. E por consequência, gera maior resultado de neocolagênese (derme) e lipólise da célula de gordura com maior conforto e segurança para o paciente tratado e com resultados progressivos. 

Os 4 Pilares 

1° Pilar

Escolha o tamanho do quadrante ou da área a ser tratada; Devemos estipular 3 tamanhos de quadrantes para um bom resultado; Um quadrante grande (G, exemplo: 300cm²) para áreas maiores, como por exemplo: abdome com uma extensão maior, culote, interno de coxa; Para um quadrante médio (M, exemplo: 150cm²) para algumas regiões como: subescapular, papada, pescoço, flancos, entre outros; Para quadrante pequeno (P, exemplo: 75 cm²) para regiões como: face, região íntima, pré-axilar, entre outras; Escolha o tamanho do quadrante e relacione também o tamanho das ponteiras pois, um quadrante muito grande com uma ponteira muito pequena, iremos perder energia na hora da aplicação ou inverso. Já um quadrante pequeno com uma ponteira grande, iremos aquecer muito rápido, podendo incomodar a paciente e não finalizar a sessão. 

DICA: Relacione o tamanho do quadrante com o tamanho da ponteira.

2° Pilar 

No segundo pilar vamos falar do tempo da terapia. Após delimitar e desenhar os quadrantes em seu paciente, você deverá entregar o tempo suficiente para gerar os efeitos fisiológicos desejados; Se em cada quadrante você deve entregar (exemplo 5 minutos) de tempo terapêutico, o tempo de aquecimento não deve ser contado; No início da aplicação seu paciente irá sentir ‘geladinho’ depois morno e em seguida aquecer mais; Durante essa transição de temperatura pode ter passado em média de 2 a 3 minutos; Esses minutos não devem ser contabilizados dos 5 minutos totais, ou seja, seu tempo total de terapia será de 7 a 8 minutos.

DICA: Tempo Terapêutico é o tempo para ação fisiológica, este que traçamos antes de começar o tratamento. Tempo TOTAL do tratamento é o tempo terapêutico, somando ao tempo que leva para o tecido aquecer. 

3° Pilar 

No terceiro pilar falamos da energia que, na Axcel Criofrequência, é identificada em Joule (J). Joule é uma unidade tradicionalmente usada para medir energia mecânica, também utilizada para medir energia térmica. Na Axcel encontramos uma porcentagem que vai de 0% a 100%. Os Joules (J) nós que iremos ajustar na tela do equipamento, de acordo com orientação dos protocolos, tamanho da camada adiposa e grau de flacidez, mas também trabalhamos com o limiar de sensibilidade do paciente.

DICA: Ajuste o joule de acordo com protocolo e sensibilidade do paciente.

4° Pilar 

No quarto pilar, falamos de limiar de sensibilidade do paciente, como na Axcel Criofrequência; Não precisamos trabalhar com termômetro, o próprio paciente nos dará esses parâmetros de temperatura; Por isso, na hora da aplicação mantemos o contato verbal com o paciente questionando a sensibilidade; O paciente dirá se está frio, morno ou quente e assim, seguimos com a aplicação. Caso incomode-o, podemos diminuir os Joules.

Após falar da importância de todos os pilares como, tamanho do quadrante e ponteiras, tempo terapêutico e energia (J), precisamos respeitar o limiar de sensibilidade do paciente! 

DICA: Caso o paciente sinta muito quente ao ponto de incomodar, podemos diminuir o joule ou caso demore muito tempo para o aquecimento podemos aumentar os Joules, lembrando que o tempo precisa ser cumprido mesmo diminuindo ou aumentando.

Esses são os 4 pilares de sucesso para seus tratamentos com Axcel Criofrequência.

Vanessa Stapani

Vanessa Stapani

• Esteticista e Cosmetóloga • Técnica na empresa Fismatek • Pós Graduada em Cosmetologia e Disfunções Dermatológicas • Graduada em Biomedicina

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.