Bate papo com Michelle Meleck sobre a iniciação científica do Herus® HIFU

Bate papo com Michelle Meleck sobre a iniciação científica do Herus® HIFU

A Fismatek, junto à Michelle Meleck, Patricia Froes e Fábio Borges comprovam por meio por meio de análises histológicas e imuno-histoquímica, a eficácia do ultrassom microfocado Herus® HIFU. Único equipamento brasileiro de MMFUS (Macro Micro Focused Ultrasound) com comprovação científica, que culminou no prêmio através do “Estética Bussines Awards” como melhor lançamento em tecnologia facial.

Eu sou Mayte Peres, biomédica esteta e faço parte do Centro Científico de Pesquisa da Fismatek. Hoje, selecionamos algumas das dúvidas mais frequentes sobre a realização e desenvolvimento desse estudo que proporcionou grandes avanços no entendimento do mecanismo de ação do equipamento e consequentemente nas conclusões de tantos resultados alcançados. As perguntas serão respondidas por Michelle Meleck, profissional responsável pelo desenvolvimento do artigo:

Mayte: Como esse estudo foi realizado?

Michelle: O escopo do estudo foi realizado Full Face em 30 voluntárias com faixas etárias entre 30 à 67 anos de idade, sendo que dos voluntários três receberam o procedimento em apenas um hemisfério. Pois esses passaram por cirurgia de ritidoplastia e bleflaroplastia para retiradas de peças de tecidos de ambos lados da face ( para comparativo de tecido tratado e tecido controle), que foram submetidos a análises histológicas e imuno-histoquímico pela UNICAMP após 45 dias do procedimento realizado.

Mayte: Qual a frequência em que as(os) modelos retornavam para retorno?

Michelle: Primeira visita para consulta e procedimento e depois 30, 60 e 90 dias para acompanhamento clínico fotográfico e evolução.

Mayte: Quais testes foram realizados?

Michelle Meleck: O estudo clínico e histológico para compreensão dos dados foi feito por meio de análise estatística, com a comparação dos resultados do rejuvenescimento por meio das imagens fotográficas através da randomização de pares de fotos pré e pós-tratamento (30, 60 e 90 dias); e analisadas por três revisores independentes de forma cega, e também através da escala de melhora estética global (Global Aesthetic Improvement Scale – GAIS).  Já na histológica, foi comparado com o controle, o grau de organização das fibras colágenas e elásticas entre as voluntárias tratadas e operados. Como resultado das análises obtivemos uma estatística de dados através do programa SPSS 19.0 (StatisticalPackage for the Social Science – Version 19.0). 

Mayte: Quais os resultados obtidos através deles?

Michelle: Conforme estudos científicos e também clínicos conclui que: as análises das fotos demonstram já uma modificação no tecido cutâneo, bastante visualizada nas voluntárias que realizaram tratamento unilateral. As análises do software das linhas de flacidez e rugas demonstram já algumas alterações ao nível paralateronasal e palpebral.

As análises histológicas confirmam que os efeitos do ultrassom microfocado produzem aumento da inflamação, maior quantidade de vasos sanguíneos e aumento da quantidade de fibroblasto. A histologia microfocal mostra a qualidade de colágeno produzido, sendo o tipo I o colágeno mais firme e de melhor qualidade, visualizado nas análises pós tratamento.

A imuno-histoquímica confirma o que diz a literatura sobre esta tecnologia: produção de pontos de ação térmica que geram fibrose. Além disso, o tecido adiposo, que se localiza acima do SMAS sofreu necrose térmica e os marcadores CD68 e Adipofilina confirmam a presença de macrófagos que sinalizam a fagocitose destes tecidos. Portanto, diante dos resultados encontrados pode-se perceber uma resposta do tecido a ação térmica. Gerando pontos de lesão fibrosa e provável aderência de planos, gerando o efeito lifting visualizado na prática clínica.

Mayte: O que você leva dessa experiência que pode compartilhar conosco?

Michelle Meleck: Na área da estética pesquisar e inovar são duas práticas essenciais. Desde que iniciei minha jornada e carreira há mais de 20 anos, sempre busquei as melhores técnicas no mundo para que eu pudesse trabalhar com segurança, resultados e eficácia. E 2019 foi um ano marco em minha vida, pois esse foi meu primeiro estudo científico como “pesquisadora”. Dar a largada com as maiores referências Patrícia Froes e Fábio Borges foi uma responsabilidade muito grande e os resultados não poderiam ter sido melhores.

Além do nosso trabalho ter sido “explendoroso” também muito rico em qualidade científica que nos deu a oportunidade de mostrar para o mundo no maior congresso científico de dermatologia o AAD – Aesthetic Academy Dermatology. Brasileiros “não médicos” mostrando para médicos do mundo todo um trabalho realizado com indicadores até então ainda não vistos com o mesmo tema. A técnica realmente é algo extremamente promissora na área e sem a menor dúvida foi um grande agregador aos profissionais que se “capacitam” a utilizá-la.

Já viajei muito para apresentar minha experiência clínica que já quase atinge os 600 casos de full face e também tenho feito muitas imersões embasadas em mais de 50 artigos científicos do tema. Tenho discutido e compartilhado muitas experiências com pesquisadores, cientistas,  médicos, dentistas e outros profissionais de saúde estética a chegamos ao seguinte consenso; não bastar o profissional ser “habilitado” para aplicar a técnica, ele precisa estar bem “capacitado” para executá-la assim os resultados obtidos são cada vez mais próximos aos de um procedimento cirúrgico.


Quer saber mais? Fale com um de nossos consultores Fismatek clicando aqui.

O que destaca um bom profissional é o conhecimento que é construído através de treinamentos, workshops, vídeo aulas, especializações, prática clínica e, também, através de textos como esse. A Fismatek está com você nessa jornada para te ajudar a se tornar uma/um profissional ESTRELA.


Leia mais: Tratamentos ideais para o outono

Dra. Mayte Peres

Dra. Mayte Peres

• Tecnóloga em Estética e Cosmetologia – Centro Universitário SENAC • Biomédica pós graduada em Estética – FMU/IPESSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.